PT EN

Ana Rute Medeiros

2009

Colcha de renda II

Roupas dobradas

Julgo necessário compreender a unidade complexa do ambisistema indivíduo–sociedade para se aceitar a existência de factos como a destruição, o abandono ou a indiferença. Através da reflexão sobre todo o percurso de vida de um ser humano, procuro dar imagem ao anonimato. Da disciplina à indisciplina, da presença à ausência, da ocultação à visibilidade, da realização pessoal à submissão, procuro questionar o sentido de um corpo social, a sua autonomia e utilidade perante a vida individual.

Bio

Nascida em Lisboa, em 1982, licenciada em Escultura pela FBAUP desenvolve o seu percurso artístico desde o ano 2000. No currículo conta já com duas passagens pela Artelisboa – Feira Internacional de Arte Contemporânea, a par de numerosas participações em exposições colectivas, selecções para concursos, e mostras de vários projectos individuais/colectivos de vídeo-arte e de escultura na Península Ibérica.