PT EN

Cláudia Lopes

2013

Disrupção ou um desencontro qualquer

Às vezes imagino que me vou embora. Outras não preciso de imaginar. Vou-me embora e ponto final.

 Vila-Matas

O espaço rebate, abre-se e surge a representação de uma casa.
No rebater, faz-se matéria para o desenho; e no desenho, formas que procuram o antagonismo com o espaço. Há aí um desencontro qualquer, nesse romper de representações (ainda) mudas.
Este espaço rebate: uma representação de uma casa desmontada, dentro da casa desmoronada. Um desenho de um falso vazio, dentro de um espaço de memória impermanente/da impermanência da memória, onde conter ou mostrar fica para lá da vista.

Bio

Nasceu no Porto, em 1977. Licenciada em Escultura pela Faculdade de Belas Artes da Universidades do Porto. Mestrado em Criação Artística Contemporânea na Universidade de Aveiro. É responsável pelo atelier de Expressão Plástica do Centro Hospitalar Conde de Ferreira. Expõem com alguma intermitência desde 2000.