PT EN

Filipe Coelho

2017

Esculturas sonoras

Narram as estórias dos amarenses que a Casa da Botica abria pontualmente as suas portas para apresentar pequenas peças de teatro. Nesta edição do EA, a casa abre-se uma vez mais para propor diálogos artísticos entre criadores de vertentes muito distintas como a fotografia, escultura, som, pintura, desenho ou instalação.
Filipe Coelho apresentou-nos uma serie de objetos/ esculturas sonoras que permitiam a interação com o público, e a partir da qual os seus sons ecoavam pelo espaço.

Filme Concerto

Já com um percurso sólido no EA os filmes concerto marcaram presença nesta edição. Artistas de estéticas e proveniências muito distintas subiram ao palco do Auditório Conde de Ferreira para um diálogo entre o cinema de animação e a música.
Filipe Coelho trouxe com ele uma série de objetos/ esculturas sonoras que através da sua manipulação permitiram a construção de uma faixa sonora.