PT EN

João Sá

2013

Contador de histórias

Bio

Sempre me interessou a fronteira entre as Artes: o espaço despenteado entre elas. Tenho vivido a agarrar tudo o que é curso e workshop: da escultura à manipulação de objectos – teatro, marionetas, clown, danças... Para fazer! Fazer sempre muito! Mas sempre ao lado... sempre fora desta ou daquela gaveta.

 Mas, pode-se dizer, que, no fundo, fui sempre apenas encontrando diferentes formas de contar estórias. Quando desenho, pinto, modelo: conto estórias. Com fantoches, com e sem nariz de palhaço: conto estórias.

Agora também, porque não: simplesmente conto estórias…